Ir para conteúdo

Quem inventou a pasta de amendoim?

Você sabe qual a história por trás da pasta de amendoim? De onde surgiu a brilhante ideia de triturar o amendoim até que ele vire uma pasta? Além de gostosa e muito nutritiva, a pasta de amendoim é consumida mundialmente e aliada dos que praticam atividade física, mas a maioria das pessoas não deve saber sobre sua origem. Então, fique aqui que vamos te contar tudo!

Entre os historiadores, acredita-se que a pasta de amendoim foi inicialmente consumida pelos Incas e Astecas pela facilidade de acesso uma vez que o amendoim é originário da América do Sul e já tinha um papel importante na dieta alimentar dos nativos. Além disso, mesmo não tendo registro fóssil como prova, os índios dessa região fabricavam cerâmica em forma de amendoim ou frascos decorados com amendoim 3.500 anos atrás.

Mas, sabemos que a pasta de amendoim é muito tradicional nos Estados Unidos, então como ela apareceu por lá? Bem, não há um registro oficial de quem criou a manteiga de amendoim – tradução literal dos americanos – e há algumas versões de sua história, mas há dois nomes importantes no seu processo de popularização.

O primeiro nome é George Bayle, um produtor de alimentos de St. Louis, localizada no estado americano do Missouri, que começou a fazer pasta de amendoim em 1894 a pedido de um médico que precisava prescrever uma proteína para seus pacientes idosos. Os motivos eram convincentes: elevado valor nutritivo, baixo teor de carboidratos e principalmente facilidade de mastigação para os que tinham dentes fracos, já que para eles a carne animal era mais difícil para mastigar. Bayle começou esse processo de produção da pasta em maior escala e, a partir daí, suas latas ficaram famosas com a divulgação: “fabricantes originais de manteiga de amendoim.”

Latas de pasta de amendoim da marca americana Bayle Standard

O outro nome é George Washington Carver: agrônomo, botânico, inventor e cientista norte-americano. Ele queria que fazendeiros pobres tivessem plantações alternativas como fonte de alimento para as famílias e para melhorar a qualidade de vida. Em seus estudos, ele buscava recuperar o solo desgastados pelo plantio de algodão e o amendoim era um dos cultivos que ele defendia. Seu boletim mais popular, “Como cultivar amendoim e 105 maneiras de prepará-lo para consumo humano”, foi publicado em 1916.

A United Peanut Associations of America (atualmente, o órgão oficial é o American Peanut Council), convidou Carver para discursar em sua convenção de 1920, onde falou sobre as possibilidades do amendoim e exibiu 145 produtos feitos com ele. Em 1941, a revista Time nomeou George como o Leonardo da Vinci negro, por isso vale a pena conhecer sua história.

George Washington Carver

Há outras pessoas influentes na jornada americana de divulgação da pasta de amendoim, como o Dr. John Harvey Kellogg (aquele mesmo, o famoso pelo cereal), que em 1895 criou uma técnica de produção da pasta e promoveu o produto viajando pelo país, palestrando sobre seus benefícios para a saúde. Outra pessoa que deve ser citada é o químico Marcellus Gilmore Edson, de Montreal, Canadá. Sim, Canadá! Marcellus adquiriu a patente da produção da pasta no quesito “doce de amendoim” em 1884, nos EUA. Desde então, a pasta ficou conhecida pelos canadenses e contribuiu bastante para o aumento de seu consumo por lá.

A pasta de amendoim foi introduzida pela primeira vez na Feira Mundial de St. Louis, EUA, em 1904 e se tornou uma fonte de proteína durante as duas primeiras guerras mundiais. No território americano, onde a pasta de amendoim ficou fortemente famosa e é até hoje, há três grandes marcas que contribuiu para sua popularização: Peter Pan, Skippy e Jif.

A pasta de amendoim é responsável por cerca da metade do consumo de amendoim nos EUA, representando 850 milhões de dólares em vendas no varejo por ano. Acredita-se que o exército dos EUA tenha popularizado o sanduíche de pasta de amendoim e geleia durante o período da Segunda Guerra Mundial. Portanto, até hoje o consumo tradicional é em forma de sanduíche com acompanhamento de geleia, tanto para crianças quanto para os adultos. A combinação, além de muito deliciosa, é nutritiva e econômica para o dia a dia.

Clássico sanduíche americano de pasta de amendoim com geleia

Gostou desse material? Deixe seu comentário aqui, é importante para nós saber sua opinião.

Aproveite para se inscrever na nossa newsletter para receber mais notícias e curiosidades sobre o universo da pasta de amendoim. Até o próximo post!

Fontes:
https://www.peanutsusa.com/
https://www.peanutbureau.ca/
https://www.nationalpeanutboard.org
https://www.thesmartset.com/
https://www.newyorker.com/
https://cozinhatecnica.com
https://pt.wikipedia.org
https://www.greelane.com
https://www.whenwasitinvented.org/
http://www.caminhodovinho.tur.br

Blog da Pasta de Amendoim da Tereza Ver tudo

Blog dedicado para falarmos sobre o universo da pasta de amendoim e suas delícias, sobre boa alimentação, dicas de receitas e saúde!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: